Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Uma vez um poema.

Era uma vez João e Maria
Iriam começar a brincar de casinha
Já que seus pais foram pra outra freguesia
Mal começaram a brincar
E uma bruxa estava a se aproximar
E então em sua casinha ela foi se instalar
Ela era uma bruxa parasita
Não paga por onde transita
Nem pra comprar sua comida
João e Maria pagaram o pato
Se fossem mais bobos
Perderiam até os sapatos

Um belo dia eles acordaram
E com a bruxa eles argumentaram
Mas ela se fez de surda
Por pouco não leva uma surra
Agora eles estão de saída
A bruxa não mais sugará suas vidas
Terá a casinha toda pra ela
Pode viver na sua linda favela

João e Maria de volta na trilha de migalhas de pão
Não sabem onde vai terminar essa confusão
Esperam encontrar uma casinha de chocolate
E não mais enfrentar um novo combate
A brincadeira voltava às antigas
Mas dessa vez eles não ouvem mais cantigas
João e Maria já são bem crescidinhos
Seus pais agora não interferem em seus mundinhos
Os quatro juntos vão morar
E uma nova etapa começar.