Pesquisar este blog

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Secret rendez-vous (parte I)

Ele, a Gê (mandante), a Mandy, a Polly, a Vá e a Margie. Quadrilha montada e arquitetando um plano perfeito: uma surpresa de aniversário. (viva!!!)
Tudo deveria ser ao menos perfeito, uma vez que a homenageada seria ela, a poderosa, que vive no céu: a Chefa.
Primeiro era preciso saber dos compromissos dela no dia, para pensar num horário certo para fazer tudo. Depois, descobrir seu gosto culinário, para saber o que comprar pra esse rendez-vous. E ainda por cima, o que dar de presente.
Falando assim, até parece que eles passaram praticamente um mês e meio analisando tudo nos seus mínimos detalhes. Errado! Eles chegavam a comentar sobre o assunto, mas nunca chegavam a conclusão alguma. Resultado: tudo para véspera, ou melhor, para o dia do aniversário!
Na véspera, a Gê liga para ele, querendo saber o que vão fazer no dia seguinte. E ele parecendo um disco riscado repete “não sei o que fazer”. A idéia inicial era tirar a Chefa do “céu” e levá-la ao “purgatório” (local da festa) e para isso Gê iria passar mal, e com isso a Chefa seria atraída ao local do abate. Hehehehe
Final daquele dia, ele iria descer para confabular essa história, mas, não é que a Gê passou mal de verdade e foi embora mais cedo?! E agora José?
No dia do aniversário, logo pela manhã ele recebe a ligação da Gê:
- Fui embora mais cedo ontem.
- Eu soube, você está melhor?
- Estou. Mas então, o que a gente vai fazer? Como está a agenda dela?
- Está com o dia cheio, só pausa para almoço.
- E agora? O que a gente faz? Será que levo um bolo?
- Acho que sim, mas, qual bolo?
- ....
- ....
Em algum momento eles desligaram o telefone sem nada definido. Em seguida Mandy aparece online e ficam os três conversando ao mesmo tempo: ele com Mandy no MSN que por sua vez estava com Gê ao telefone. Um leva e traz danado.
- Então o que vamos fazer? – diz Mandy.
- Não sei, tente falar com a Gê. – ele responde.
- Tô no telefone com ela. Até que horas Chefa trabalha hoje?
- Até 18h30min.
- E amanhã? Será que dá?
- Amanhã estará fora o dia todo praticamente.
- E sexta?
- Sexta-feira cheia, assim como o dia de hoje. E hoje só temos livre do 12h até 13h30min. Será que não dá pra ser sábado?
- Ela vem aqui sábado de manhã, mas nesse sábado não iremos abrir a loja.
- Ai que droga.
- Então vai ser hoje às 12h.