Pesquisar este blog

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Secret rendez-vous (Final)

O horário estava definido e só faltava uma maneira de levar a Chefa até a loja no térreo. Tudo certo e planejado: ao meio-dia, todos subiriam da loja para dar os parabéns e levá-la para baixo como quem não quer nada e fazer a surpresa. Mas como nem tudo que reluz é ouro, a Chefa termina o seu atendimento às 11:24, ele mais que depressa pega o telefone pra ligar para Mandy e no mesmo momento Chefa pega a extensão para fazer uma ligação. Ufa, por pouco, imagine se ela os pega falando? Por fim, ele conseguiu avisar a Margie sobre o antecipado da hora. Ele tinha que tentar segurá-la ali em cima até meio dia. De repente, abre a porta, com a bolsa pronta pra sair, praticamente dando tchau. Por sorte, ele tinha alguns recados para dar, mas eram só dois e mínimos.
Recado dado, então foi a vez dela lhe passar uma tarefa (ele pensava, isso continue falando, devagar, assim o tempo corre). Mas nada, ela tinha terminado de falar e ele nem dúvida tinha para ficar perguntando (e não tinha como, estava tudo muito explicado). Em último caso, ele entregou seu presente à ela, antes da surpresa, mas ao menos iria segurá-la. E por fim segurou. Olhando para o relógio, já marcava 11:57. Ufa, ganhara tempo. Cadê essas meninas?!
E virada num foguete, a Chefa passa por ele dando tchau e ruma até a porta, se vira, faz mais uma pergunta e se manda! MEU DEUS DO CÉU E AGORA?
Ele corre ligar para Margie e Mandy avisando:
- Ela desceu, tentam pegá-la no elevador.
- Mas não era para ela descer – disse Margie.
- Eu sei, mas eu não consegui mais segurar.
Após alguns segundos a Gê liga para ele e pede que desça. Em seguida, uma confusão só. Mandy corre até o estacionamento, virada numa doida atrás da Chefa. Vai ao piso errado e precisa se apressar para chegar ao piso certo. Por sorte, como tinham convidado o filho da Chefa, que chegou com o carro bem na hora e travou sua saída, nisso Mandy consegue alcançá-la:
- A Gê tá passando mal.
- Mas como? Eu acabei de falar com ela! – responde a Chefa.
- Mas, ela tá muito mal.
(Estranho...)
Nisso, Margie liga para o celular da Chefa (sem saber que Mandy a tinha alcançado) e diz:
- Chefa, chegou uma encomenda que só você pode receber e precisa assinar.
Deus, que zona! Cada uma contando uma história, Chefa estranhou muito, primeiro que seu filho estava entrando naquele estacionamento quando ele tinha o estacionamento do SEU apartamento para deixar o carro. Segundo que cada funcionária estava contando uma história diferente. Chefa já desconfiou, mesmo assim ela foi até a loja para ver do que se tratava. Nisso, ele e a Gê estavam escondidos em uma salinha e assim que ela chegasse ao local do comes e bebes, eles apareceriam e cantariam parabéns.
Tensão! Tensão! Tensão! Mas nisso, ouvem a voz dela. Deu certo, (ufa!) conseguiram trazê-la ao local do rendez-vous. Viva! Agora era só correr pro abraço.
Pra completar:
- Não temos pratinhos e nem garfinhos!
E corre Margie atrás dos itens indispensáveis para o evento.
No final de toda essa correria e confusão, a surpresa que quase os pega de surpresa, deu certo! Eles comemoraram, e claro, riram muito de tudo aquilo.
Se fosse planejado, não teria dado tão certo.