Pesquisar este blog

terça-feira, 1 de abril de 2008

Texto repetido?

Isso já está ficando um tanto repetitivo. Deixa ele em paz, mãe da MCDL.
"Prestenção" aqui! Ontem ele teve que ouvir cobrança pois saiu de casa pela manhã para trabalhar e não tomou o seu matinal copo de nescau (não é merchan). Pode?
Pode! Tanto ouviu a mãe dizer a ele:
-Escuta aqui moço, você saiu de manhã sem comer.
-Eu nunca como!
-Sem tomar seu nescau.
-Não estava afim. Algum problema?
-Quer apanhar?
Claro, essa última fala realmente ela disse brincando, bem capaz que ela, uma idosa mãe de uma formiga engulidora de doces, iria bater nele. Há! Achou, coitadinha.
Rotina, rotina, adivinha o que a mãe fez em seguida? Isso mesmo, foi preparar o jantar, e adivinha o que ela fez após o jantar servido? Acertou de novo, foi perguntar a ele:
-Que horas você vai jantar?
Ele super simpático, nem tirou os fones de ouvido, e continuou ouvindo o chiado das caixas de som, pois ele não estava ouvindo nada, estava apenas disfarçando com os fones.
Para ajudar, a menina comedora de doce de leite (preciso fazer uma troca de nomes, ao menos por enquanto, agora ela é a "menina comedora de ovos de páscoa"). Então voltando, a MCOP chega ao seu lado, ele sentado em frente ao computador e ele a ouve resmungar. Sim, pois ela não tem noção que com fones de ouvido a gente não consegue ouvir as pessoas. Ele retirou os fones:
-Você sabe algum poema bonito para os Dia das Mães?
-Assim, saber eu não sei.
A menina permaneceu feito poste ao lado dele, esperando outra resposta, ele entendeu o recado e disse:
-Mas tudo bem, eu posso procurar na internet pra você.
A menina continuou imóvel (Estátua da Liberdade teve inveja), então ele finalizou:
-Para quando você precisa?
-Para depois de amanhã.
-Então eu procuro mais tarde.
Ufa! A menina se moveu, e voltou para a morbidez no sofá.
Ele se lembrou que logo é o Dia das Mães, mas a sua mãe está há alguns km de distância. Talvez ele mande um sinal de fumaça.