Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Precisão

Eu preciso
Ser preciso
Eu preciso
Precisar
Eu preciso
Necessidade
Eu preciso
Precisão
Eu preciso
Conversar
Eu preciso
Escutar
Eu preciso
Precisar de mim
Eu preciso
De você
Eu preciso
Que precisem
De mim
De você

Quero falar sem ponto final
Quero discursar sem vírgulas
Quero sufocar de tanto falar
Palavras cuspidas
Palavras automáticas
Palavras independentes
Palavras que me auto-definam
Sem dificuldades
Eu preciso
Sem dificuldades
Preciso!

"Chove chuva, chove sem parar"

Ainda acho que em dias como os de hoje, chuva e frio, deveria ser proibido trabalhar. Eu sei que se isso acontecesse, o sul do país teria praticamente semanas de recesso (que os anjos digam amém).
Mas falando sério. Quem tem pique e ânimo de vir trabalhar num dia desses que grita pra você "FIQUE EM CASA VENDO FILME DEBAIXO DA COBERTA!".
Feliz a época em que eu só estudava. Dias como hoje, era falta na certa, exceto quando eu tinha prova ou aula de física! Não estou reclamando de ter que trabalhar, longe disso, estou reclamando que dias assim nunca estamos dispostos à levantar cedo.
Tive um caso amoroso com minha cama, ela não queria me largar hoje. E em meio há tantos tapas eu consegui me livrar dela, eu disse "eu tenho que ir, me larga! Possessiva". Meu edredon quis me segurar pela perna, meu pijama não quis sair do meu corpo, meus cabelos não queriam se pentear. No fim, eu consegui! Fui!
Mas que a idéia de ficar em casa deitadinho, um dia sem fazer nada, é tentadora... ah isso é!

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

[re]visitas

... e ele revisitou os lugares mais remotos em sua consciência. Lugares que ele manteve fechado, achando estar seguro e protegido e também, protegendo os outros à sua volta.
Lugares que jamais pensou em visitar novamente. Lugares que permaneceram no mais sombrio do inconsciente.
Ele precisa destrancar essas portas. Precisa pensar mais em si mesmo. Precisa ser um pouco mais egoísta, mesmo que metade da população já o ache egoísta o bastante, porém, ele sempre agiu pensando nos outros, nunca em si mesmo.

É hora de revisitar...

Nome na jogada.

Onde vamos parar????
Eu nem tenho acompanhado o horário político, mas ao notar alguns cartazes por aí pude perceber que não perco nada. Gente, que surto é esse? João do Suco, Orlando Chimbica, Cobrador Zoinho, Carteiro Chiquinho?! Meu, fala sério, 'naonde' que vou querer me ver representado na câmara por pessoas desse tipo? Onde foram parar os da Silva, Pereiras, Borges, Alcântaras?
Por essas e muitas outras que talvez eu bem vote no sr. nulo, pois pra palhaçada, eu posso ir na Saraiva comprar Cirque du Soleil, e ainda que o Soleil é palhaçada de alto nível, com requinte e produção milionária. Já não sei mais o que esperar desse brasilsão de meu Deus, cada vez mais perdido do que eu assistindo ópera. Farei uma busca profunda e dessa vez votarei no nome mais decente, do tipo, Antônio Martins, Fabiano Rocha e afins. Que eu quero saber as propostas deles? Nada, quero só um nome bonito me representando lá na toca de "anjinhos". Prefeito? Bem, ainda temos sorte de seus nomes serem normais. Nesse caso, tratem de me convencer com suas propostas e parem de se atacar feito animais selvagens. Se vendam e não se comam.
Bjomeliga!

Ainda na estrada....

Como prometido, os dois vídeos que restam. Isso tudo, durante a ida, presos no engarrafamento.

A primeira canção, um revival de A Turma do Balão do Mágico com Ursinho Pimpão. Em nossa infância, com o LP riscado, o nosso refrão era diferente do refrão do cd... vocês poderão notar.

http://br.youtube.com/watch?v=kA3cKawH4AQ - Ursinho Pimpão

Incentivados pelo cunhado, eles agora cantam Paquitas. Com direito a solos e tudo. Detalhe que a música é interrompida, não foi gravada inteira. Note a expressão de incredulidade e indignação estampada no rosto dos artistas.

http://br.youtube.com/watch?v=-LotObG0uM8 - É tão bom (Fada Madrinha)

Obrigado, obrigado, autógrafos na saída!

domingo, 28 de setembro de 2008

A capella

Retornando da viagem, agora sem engarrafamento, eles voltam mais tranqüilos. Ele e a irmã resolveram fazer um show dentro do carro. Começaram uma cantoria, incentivada pelo cunhado, que não ligou o rádio do carro. Acho que se ele soubesse o que viria por aí, teria deixado o rádio ligado assim que colocou o carro para funcionar.
Cantaram de tudo um pouco, passearam pelos terrenos de Sandy & Junior, Xuxa, Sérgio Reis, Chitãozinho & Xororó, etc.
Foram tantas canções, que seria digno um CD duplo para o lançamento. O set list continha, entre tantas outras:
-Chico Mineiro
-Menino da Porteira
-Dança do Coco
-Casamento natural
-Guardiã dos animais
-O sítio da vovó
-O sabe tudo

Acho que nunca mais ocorrerá outra viagem. Ou se acontecer, ele irá de ônibus, porque talvez as pessoas não irão tolerar mais 3h de cantoria e o deixarão à beira da estrada amordaçado. Hahahahahaha...

Ainda estou aguardando os dois vídeos restantes do engarrafamento.

sábado, 27 de setembro de 2008

Essa é pra você...

... mesmo sabendo que você não acompanha esse blog e jamais o fará!





Como você descreve um sentimento?
Eu só tenho sonhado com isso

O DJ está tocando minha música favorita
Ande logo e comece a dançar
As luzes estão fantásticas e não vai demorar
Não deixe esse momento passar






Porque nós poderíamos encontrar um prazer
Que ninguém nunca encontrou
Parece que é agora ou nunca
Não quero ficar sozinho


Sinto que isso é algo muito forte
Tudo o que eu quero é seguir em frente
Sem pensar a qual lugar eu pertenço
Então nunca vá embora







Porque nós somos um pecado
Que ninguém nunca experimentou
Parece que é agora ou nunca
Não quero ficar sozinho

Eu estou escutando

Então me diga:




Como você se sentiu em meus braços?
Você ainda quer?
Você precisa deles?
Você ainda pode sentí-los?
Me diga
Como você se sente em meus braços?





In my arms - Kylie Minogue (clique)

A coruja (Redundância)

A turma sai para almoçar. Ele, a Gê e a massagista (ela vai me matar ao saber que foi nomeada massagista).
Muitas risadas, muita fofoca, muita comida! Mas algo incomoda, perturba. Os olhos de coruja que os perseguem. É possível sentir sua presença quando entra no ambiente.
A turma está sentada num local pouco visível para quem entra, mas ela consegue achá-los. Teria visão de raio-x?
Então, logo passa ao lado. É possível sentir aquela coruja fitando-os, então, inegávelmente, eles olham e dizem "oi". A coruja responde, vai bater asas em outra mesa para almoçar. Mas a coruja não sossega, e logo está passeando entre eles de novo, passando ao lado, e não tira os olhos de cima. O que será que tanto olha? Eles estão despenteados? Mal vestidos? Com o dente sujo? Já disseram oi, fizeram a boa politicagem, por que ainda os persegue?
A coruja chega depois que eles, e vai embora antes, mas claro, que não deixa o local sem dar aquela olhada neles. Admirador quase nada secreto? Tá querendo ser amigo? Ou será que a turma está com dívida no banco e a coruja sabe? Hohohoho, acho difícil!
Bem, últimos dias a coruja não foi avistada sobrevoando o local. Talvez foi abatida por algum caçador, ou talvez foi engaiolada pela Sra. Coruja. Eles quase puderam almoçar em paz, mas ainda assim, ficavam lembrando e esperando a coruja aparecer a qualquer momento.

Estranho...

Que mundo estranho hoje!
Entramos no ônibus e pra começar um vesgo vai se segurar no ferro e a mira dele é tão boa, que pega o nariz da minha amiga!
Mais adiante, entra uma coelhada no ônibus. Super gentil e delicada e mãe (creio que seja) de uma das crianças grita, ao invés de pedir com educação:
- OI! OI! TEM DOIX CARRINHUX DE CRIANÇA PRA ENTRARRRR! (carreguem bem o sotaque).
Nisso entra ela com um carrinho e um bebê, outra coelha com outro carrinho e outro bebê, um rapaz com um no colo, como se fosse um canguru e outro rapaz segurando mais uma criança pela mão. Não sei onde toda aquela coelhada estava indo. Talvez, ver o Michael Jackson [maldade off].
Troquei de ônibus, e minha amiga seguiu em frente, sabe-se lá Deus o que ela encontrou pelo caminho.
No outro ônibus, entra um vendedor de algodão doce. "Olha o algodããããão!", tá, mentira, o rapaz só estava indo pra casa, estava quietinho. Mas, já pude imaginer a cena, que não aconteceu, que pena!
Quando tudo parecia "normal", uma moça entra, pára na minha frente, se segurando como podia no ferro vertical (ou cama), nisso entram duas baixinhas e se enfiaram na frente da moça, como se ela não existisse, a empurrando, fazendo com que ela saísse de onde estava.
Em resumo a coitada teve que se virar e se segurar nos ferros de cima. Baixinhas mal educadas.
Um pouco mais adiante, entra um ruivo, pára na minha frente (lugar antes ocupado pelas baixinhas que foram embora) e começa a se chacoalhar. Pensei que ele estivesse ouvindo música, mas não, ele não tinha fones de ouvido. Ele chacoalhava as pernas, a cabeça, só faltava gritar "yeaaaaaaaaaaaaaah". E mais, ainda falava sozinho. Medo! Estaria ele possuído? Tinha amigo imaginário? Se ainda fosse o ônibus de musiquinha, talvez eu pudesse compreender o nosso dançarino!
Chego em casa, e me deparo com um jardim de infância. A Creche da Titia armada, só faltou a hora da soneca! Mas isso eu fiz, entrei no quarto e dormi.
Agora são 5:14 AM, estou achando que essa sexta-feira foi super maluca, as pessoas estavam estranhas hoje. Ou será que eu estava estranho e as pessoas normais pareciam diferentes para mim?
Tenho coisas pra escrever, mas não consigo achar a inspiração para fazê-lo de forma criativa!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Classíqui é 1 real...

Nada na cabeça. Sem inspiração. Sem histórias. Hoje está um dia chato e vazio. Só tenho a reclamar dos fumantes de mata-ratos, o cigarro Classic (ou classíqui como costumam pronunciar). Entram nos ambientes e contaminam com aquele odor tenebroso.
Acho que os ônibus deveriam ter um dipositivo na porta, que jogue um super jato de ar nessas pessoas, quase que um tornado, pra ver se ajuda!!!! Morrem de fome, mas estão sempre comprando sua carteirinha de cigarros diária.

Fica aí meu protesto contra os fumantes de mata-rato. Quer se intoxicar o faça com classe mas não com o Classic.

Acho que preciso hibernar... boa noite[dia]!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

na estrada...

Ele, a super irmã e o cunhado foram viajar. Mal sabiam eles que seriam pegos naquele engarrafamento. Mais de quatro horas parados. Enquanto esperavam, puderam observar o caminhoneiro brincar de cachorro e fazer xixi na própria roda de seu caminhão. Puderam observar pessoas andando ou passeando por entre os carros, já que ficar parado dentro deles estava um tédio.

Eles estavam parecendo ônibus biarticulado, parando a cada metro. Mas enquanto esperavam, tiveram algo com que se distrair... a Música! Tenho pena do motorista. Segue um dos quatro vídeos. Assim como Senhor dos Anéis ou Harry Potter, essa viagem é um filme em partes...

Divirtam-se.

Esse foi logo no começo do engarramento. Levados pela super trilha sonora, a super irmã fotografa a paisagem, o cunhado só observa e ele só filma!
http://www.youtube.com/watch?v=etcT47KAXRE

Depois de tirar fotos.. agora era a vez de cantar um pouco.
http://www.youtube.com/watch?v=Bb8g0VLlaRg&feature=user

Aguardem os próximos vídeos...

sábado, 20 de setembro de 2008

Floripa...

Floripaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Aí vamos nós!!! Porque depois de deixar mãe da MCDL quase doida, precisamos de um descanso.

Ela quis guerra, então está tendo sua guerra. Já fizemos o primeiro ataque, e vencemos!

bjomeliga!

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Cotidiano perdido

Ele precisa investigar o que acontece com MCDL e sua mãe. Pois todas as manhãs as duas já se encontravam de pé no mesmo horário que ele. MCDL indo para escola e sua mãe a levava. Mas faz uma semana que isso não ocorre. Ele levanta e o quarto das duas permanece de porta fechada. Será férias na escola da MCDL? Mas agora não é época disso. Terá MCDL parado de estudar? Não, acho pouco provável. Talvez ela tenha mudado de turno, e a dona preguiça foi estudar na parte da tarde.
Ah... ele ainda se recorda, como era divertido ver MCDL tentando amarrar o cadarço. Ela mesma dizia "É muito difícil!". Eram minutos ali, lutando, ela e o cadarço, pois a pobrezinha [leia-se gordinha] não conseguia alcançar os pés, algo se colocava em seu caminho, a barriga, dificultando o alcance aos pés. E podia ouvir sua mãe dizer "Pode demorar mais, a escola vai te esperar amarrar o tênis". Era hilário.
Sem contar o grande esforço de MCDL para pentear os cabelos. Ele pensava que a pequenina(?) estava fazendo alguma ginástica matinal, devido a tantos gemidos e suspiros. Mas ao sair do quarto, ele se deparava com a pequena-grande criança se debatendo em frente ao espelho no corredor, apresentando enorme dificuldade em pentear suas madeixas. A primeira dificuldade era em se fazer caber sua imagem dentro do espelho. E mesmo depois dos cabelos bem presos, insistia em ficar em frente ao espelho, pois sabia que logo ele levantaria e ela precisava investigar o que faria. Aqueles dois olhos de lontra o seguiam pela casa toda, cada movimento que ele fazia. Sentia-se vigiado. Até atrás da porta ela ficava ouvindo os ruídos de dentro de seu quarto.
Sem contar as inúmeras vezes que MCDL pensava que estava sozinha e resolvia urinar de porta aberta. Ele se levanta ainda meio sonolento, em outro mundo, e é despertado bruscamente com a porta do banheiro batendo. E ainda vale lembrar de quando a bonita tomou banho e pensou estar em praia de nudismo, deixando a porta aberta. Ela sai do banho nua em pêlos e nesse exato momento ele chegando em casa e vai até seu quarto (é uma porta quase de frente pra outra). Não se consegue imaginar o susto de ambas as partes, ela nua e ele chocado . Mas minha querida, sua casa tem portas, favor usá-las da maneira correta.
Enfim, faz tempo que essas cenas desse cotidiano interessantíssimo não ocorrem naquela casa.
Ele decobre que MCDL é coroinha. E decide que precisa muito ver a performance da pequena-grande mamífera ao altar. Ele só precisa tomar mais coragem.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Meu coração chorou...

Hoje meu coração entristece...

Tia Teresa se foi. Foi fazer companhia a seu marido e a meu vô (seu cunhado). Ela não era exatamente minha tia, era tia de meu pai. Mas essa pequena distância genealógica não me impede de gostar dela. E muito.
Ela me pediu tanto para visitá-la, mas os quilômetros de distância que nos separavam, não me permitiam somente um final de semana para a viagem. Oportunidades surgiram, mas nem sempre deu certo. Quase que nesse último feriado conseguimos te visitar, mas novamente, não deu certo. E agora você se foi, e eu fiquei aqui com a sua imagem daquele sorriso aconchegante, daquele seu coração quente e acolhedor. Meus sincero lamento por não ter conseguido ir ao seu encontro antes. E agora, mesmo depois de você ter partido, eu também não consegui te ver, para o último adeus!

Peço um favor, um pequeno favor se não for abusar. Tia, ao encontrar meu vô, diga a ele que estou sentindo muita saudade, em oração eu sempre afirmo isso, mas já que você vai encontrá-lo, pode deixar firmado o que disse? Leve meu recado. Ele faz falta, a gente pode notar. E você, tia, também fará.

Me conforta saber que você finalmente vai encontrar seu marido... e finalmente serão felizes na eternidade!

Meus sinceros sentimentos... descanse!

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Histórias em um coletivo.

Preciso desesperadamente de um carro ou de alguém que me dê carona. Está humanamente impossível utilizar o serviço de transporte coletivo dessa cidade.
É incrível, os ônibus estão enfileirados, praticamente uma vitrine, pra você escolher em qual vai entrar. O lógico seria entrar no mais vazio, esperanado a fila andar e pegar os próximos. Mas parece que essa nossa civilização super civilizada prefere entrar no primeiro que encontra, ignorando totalmente o próximo coletivo da fila, que está lá, esperando, vazio. "Empurra, empurra! Empurra que dá!". E eu me pergunto "Dá o quê? Dá pra eu enfiar a mão na sua cara? Dá pra eu bater sua cabeça na janela?". Enfim, depois de toda aquela selvageria, conseguem entrar. Pensam que é competição do Gugu: 'Quantos cabem num ônibus?', mas avisem esse povo que não estamos na TV!!!
Eu não tive a sorte de escolher qual ônibus entrar, pois o coletivo que vinha atrás me pregou uma peça e se escondeu em alguma esquina, então não pude ver que ele vinha. Mas esses animais que adentram o mesmo espaço que eu, podiam escolher, mas não o fizeram.
É praticamente uma ginástica tentar um lugarzinho para se ficar em pé. Eu já estava de pé, mas tive que me espremer mais do que podia, pois o pessoal insiste em entrar. Coloca o pé na cabeça, a mão no chão e a outra mão que sobra tento me segurar no ferro. Diante de tantos solavancos dados pelo nosso amigo motorista que pensa que está no Rally dos Sertões, quase que meu braço vai parar na esquina. Pessoas tentando se encaixar onde não se encaixa, tentando passar onde não passa. Depois dessa experiência no ônibus posso ir para Cirque duSoleil, estou super elástico. Deveriam vender m² no ônibus, cada um compra o seu e ninguém invade. O meu teria cerca eletrificada, e ó, teríamos churrasco todo dia porque o povo não respeita espaço alheio.
Além de estarmos esmagados e o pessoal continuar entrando a cada estação tubo, existem aqueles que brigaram há séculos com o chuveiro. Não há perfume importado que resista àquele budum todo. Eu choro só de pensar que todo meu esforço para me manter cheirosinho vai por água abaixo ao entrar nesse coletivo. É muita gente emporcalhada num lugar só, todos contra um e meu banho e perfume não resistem.
E ainda, pra iluminar mais o dia, entra um casal china. O cara carrega sua cestinha de compras (aquelas que nossas vovós usavam, com rodinhas), mas com uma diferença, a "cestinha" do nosso china é do tamanho de um automóvel e está cheia. Ele entra carregando a casa e ainda quer um lugarzinho na super lotação!!!! E por favor, alguém avisa o nosso casal oriental que óleo de fritar pastel não é shampoo?! PelamordeDeus... Morri!
Pra completar, tenho que ficar ouvindo "Histórias de Dirces". De um modo bom, exercito minha escuta seletiva, pois no momento em que consigo sair da lata de atum (atum é muito refinado, melhor lata de sardinha mesmo), esqueço completamente tudo o que ouvi.
Ainda devo lembrar que, pra voltar para casa o drama é o mesmo! Gambás, contorcionismo, desespero.
Gente, e quando a porta abre, estouro da boiada geral, quem ficar no caminho é levado. Aposto que é essa a razão para muita criança sumida por aí, se perderam no meio da boiada.
E depois pessoal acha que o mundo animal é bizarro!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

me deu um sooooooooooono...

Parece que a mosquinha Tsé-Tsé me picou. Aliás, acho que fui atacado por todo o enxame. Estou dormindo mais que a cama. Cheguei a dormir 14 horas seguidas. Delícia. Bela Adormecida tem inveja.
Pelo menos, não preciso ficar acordado agüentado esse mundo poluído. Sim, poluído!!! E não digo isso no sentido ecológico. Digo em todos os sentidos. Nada na TV, nada no rádio, nem nas revistas. Talvez eu deva me refugiar em algum livro, mas até big brother anda escrevendo livro ultimamente. Logo, esse país está mergulhado numa [falta de] cultura.
Hoje mesmo, entrei na seção de "Cultura" de um certo site global, e me deparei com uma notícia super culta. A imagem de um certo ator global está sendo usada para promoção de sauna gay em algum país aí. Me diz, onde está a cultura nessa notícia? Pois eu me perdi. Talvez a cultura esteja quando mencionam o tal país? Enfim, tentei achar mas nada encontrei.
Vale lembrar que durmo exageradamente apenas aos finais de semana, pois graças à esse mundo cão assalariado, tenho o que fazer todos os dias, de segunda à sexta, e consigo me desviar por obrigação e opcionalmente desses tais veículos de comunicação deteriorados.
Canso de ligar a TV e me deparar com pessoas chorosas voltando para as suas terras. Canso de ver a pobreza dar Ibope, canso de ver a exploração que é feita em cima disso. Canso de ver as pessoas se virando nos trinta, ou o jogo de perguntas idiotas com três alternativas cujo objetivo é apenas ver se o casal se conhece, ou se patrão conhece empregada e vice e versa. Me diz, pra quê? Que eu quero saber se o ator global se dá bem com sua empregada global?! Fora aqueles que não tiram o chapéu pra ninguém ou não o tiram para a violência. Tipo, oi? A violência não tem culpa se a colocam para passear na rua. E tem ainda dinheiro em forma de aviãozinho, inocência infantil sendo explorada com hora marcada, e todos acham graça quando a pequena moleca arrota no palco ou fala algo do tipo "estou bêbada". Estou cansado de traficante ser tratado como celebridade e [sub]celebridade traficante ser tratada como [super]celebridade.
São tantas coisas que eu perderia uma tarde toda listando, e como tudo isso me deixa cansado, só me resta voltar a dormir.

Boa noite!

Me acordem daqui a 14 horas.

imagem: http://www.whale-images.com/data/media/13/sleeping-polar-bear_350.jpg

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

...migo!

O que está acontecendo comigo?
O que está acontecendo comigo?
O que está acontecendo comigo?
O que está acontecendo comigo?

Eu não era assim!
Não!
Nunca fui!

Foco! Foco!
Se perdeu.
Eu me perdi!

Onde irei? Como chegar lá? Conseguirei alcançar?
Talvez eu nunca chegue lá.

Me perdi no meio do caminho, tropecei nos obstáculos aos invés de pulá-los. Estou perdido e já não conseguem me achar, já perderam a fé. Eu perdi. Eu joguei fora.

O que está acontecendo comigo?
O que está acontecendo comigo?
O que está acontecendo comigo?
O que está acontecendo comigo?

domingo, 14 de setembro de 2008

Pessoas especiais..

É bom conhecer gente nova, mesmo que nunca pessoalmente. Mas o melhor ainda é que quando mesmo à distância, nos conseguem enxergar a alma. Conseguem captar e absorver nosso interior e conseguem descrever. Uma amiga, me presenteou com essas palavras:


"O caza* é um cara muito especial e segue a linha "nunca te vi, sempre te amei". My lucky star, my ray of light, paciente e generoso, me ensina coisinhas bobas que só se ensina a alguém que se gosta ou tendo um coração bem bacana. É peça rara hoje em dia: pessoa do BEM, mas com aquela pitada legal de sarcasmo e tiradas inteligentes e bem colocadas. Sorte de quem pode conviver com você e ter a chance de tê-lo como amigo, mesmo que muito distante...beijos!!!"
*Caza é meu "apelido" na net.

Sem palavras! Esse é o melhor retorno para meus esforços ao tentar ser alguém!

Muito obrigado!

sábado, 6 de setembro de 2008

FREEDOM!

É É É É É É É É É!
Ele chega em casa, pra mais de 22h e a casa vazia! Ele olhou no porta-chaves e adivinhem?? A chave da casa da praia de MCDL e sua mãe não estava lá. Isso só significava uma coisa: ELAS FORAM PARA PRAIA E ELE ESTÁ SOZINHO EM CASA, NESSE SUPER FERIADO!

Balanço do feriado. (não colocarei fotos dessa vez pois brigaram comigo, fico assanhando as pessoas):
1 pizza
1 Caixa de nuggets
2 Kinder buenos
1 Barra de chocolate
1 Caixa de chocolate
2 Caixas de suco
1L de sorvete (sim, é o meu amigo Heaven)
1 Cheetos requeijão (às vezes precisamos de certas porcarias).


E para quem acendeu velas, fez vigília, promessa pra Santo, etc. Ele já conseguiu os ingressos para o seu show da Madonna! Agora é só rezar para ele não infartar até a data do show, que será só em dezembro!

Vamos parar por aqui, pois agora precisamos nos alimentar! Bom feriado a todos!

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Indignado!!!!

Hoje já é dia 05 e nada dos meus ingressos. E agora o tal site está em manutenção. (¬¬)

Deixaram o call center disponível, mas quem disse que aquela porcaria atende?

Estou indignado e decepcionado, nunca pensei que essa tecnologia barata que seria para nos ajudar, está é nos prejudicando!

São 08:44AM, já são mais de 44h de tentativas frustradas. O sono está pegando. Mas ao mesmo tempo não consigo dormir sossegado ao saber que posso perder esse show por culpa das organizadores que fizeram uma porcaria de um site e uma porcaria de call center!

Indignado...
Indignado...
Indignado...
Indignado...

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Que vergonha...

São 03:28 e estamos desde à 00h00 tentando comprar os ingressos para o show da Madonna. Antes fosse nossa internet lenta. O problema é o site de venda, não está preparado para tal evento, de certo achou que fosse um show da Kelly Key, que nem lota. Mas alguém avisa que é MADONNA?! Milhares de pessoas tentando acessar o site!!

Chegamos na etapa final e adivinhe... deu erro de script. E estamos desde então tentando. Uma hora somem os ingressos do carrinho, uma hora excedemos o limite de ingressos por carrinho, uma hora o site sai do ar, depois diz que as reservas foram canceladas, e por aí vai.



Tenho fé que iremos conseguir!

Até agora, 03:32 e nada.

SÓ PARA CONSTAR... AGORA SÃO 13:43 E NADA DOS MEUS INGRESSOS!!!!



Essa organização que me deixa orgulhoso merece uma homenagem: