Pesquisar este blog

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Meu coração chorou...

Hoje meu coração entristece...

Tia Teresa se foi. Foi fazer companhia a seu marido e a meu vô (seu cunhado). Ela não era exatamente minha tia, era tia de meu pai. Mas essa pequena distância genealógica não me impede de gostar dela. E muito.
Ela me pediu tanto para visitá-la, mas os quilômetros de distância que nos separavam, não me permitiam somente um final de semana para a viagem. Oportunidades surgiram, mas nem sempre deu certo. Quase que nesse último feriado conseguimos te visitar, mas novamente, não deu certo. E agora você se foi, e eu fiquei aqui com a sua imagem daquele sorriso aconchegante, daquele seu coração quente e acolhedor. Meus sincero lamento por não ter conseguido ir ao seu encontro antes. E agora, mesmo depois de você ter partido, eu também não consegui te ver, para o último adeus!

Peço um favor, um pequeno favor se não for abusar. Tia, ao encontrar meu vô, diga a ele que estou sentindo muita saudade, em oração eu sempre afirmo isso, mas já que você vai encontrá-lo, pode deixar firmado o que disse? Leve meu recado. Ele faz falta, a gente pode notar. E você, tia, também fará.

Me conforta saber que você finalmente vai encontrar seu marido... e finalmente serão felizes na eternidade!

Meus sinceros sentimentos... descanse!