Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Cotidiano perdido

Ele precisa investigar o que acontece com MCDL e sua mãe. Pois todas as manhãs as duas já se encontravam de pé no mesmo horário que ele. MCDL indo para escola e sua mãe a levava. Mas faz uma semana que isso não ocorre. Ele levanta e o quarto das duas permanece de porta fechada. Será férias na escola da MCDL? Mas agora não é época disso. Terá MCDL parado de estudar? Não, acho pouco provável. Talvez ela tenha mudado de turno, e a dona preguiça foi estudar na parte da tarde.
Ah... ele ainda se recorda, como era divertido ver MCDL tentando amarrar o cadarço. Ela mesma dizia "É muito difícil!". Eram minutos ali, lutando, ela e o cadarço, pois a pobrezinha [leia-se gordinha] não conseguia alcançar os pés, algo se colocava em seu caminho, a barriga, dificultando o alcance aos pés. E podia ouvir sua mãe dizer "Pode demorar mais, a escola vai te esperar amarrar o tênis". Era hilário.
Sem contar o grande esforço de MCDL para pentear os cabelos. Ele pensava que a pequenina(?) estava fazendo alguma ginástica matinal, devido a tantos gemidos e suspiros. Mas ao sair do quarto, ele se deparava com a pequena-grande criança se debatendo em frente ao espelho no corredor, apresentando enorme dificuldade em pentear suas madeixas. A primeira dificuldade era em se fazer caber sua imagem dentro do espelho. E mesmo depois dos cabelos bem presos, insistia em ficar em frente ao espelho, pois sabia que logo ele levantaria e ela precisava investigar o que faria. Aqueles dois olhos de lontra o seguiam pela casa toda, cada movimento que ele fazia. Sentia-se vigiado. Até atrás da porta ela ficava ouvindo os ruídos de dentro de seu quarto.
Sem contar as inúmeras vezes que MCDL pensava que estava sozinha e resolvia urinar de porta aberta. Ele se levanta ainda meio sonolento, em outro mundo, e é despertado bruscamente com a porta do banheiro batendo. E ainda vale lembrar de quando a bonita tomou banho e pensou estar em praia de nudismo, deixando a porta aberta. Ela sai do banho nua em pêlos e nesse exato momento ele chegando em casa e vai até seu quarto (é uma porta quase de frente pra outra). Não se consegue imaginar o susto de ambas as partes, ela nua e ele chocado . Mas minha querida, sua casa tem portas, favor usá-las da maneira correta.
Enfim, faz tempo que essas cenas desse cotidiano interessantíssimo não ocorrem naquela casa.
Ele decobre que MCDL é coroinha. E decide que precisa muito ver a performance da pequena-grande mamífera ao altar. Ele só precisa tomar mais coragem.