Pesquisar este blog

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Dez!

Foram 10 anos. Tudo começou quando ele tinha apenas 11 anos. Lá estava ele com seu "meio metro" de altura enfiado entre os grandões adolescentes. Ele era o mascote.
Agora, ele cresceu e se desenvolveu, comemorou seus 10 anos. Fez do palco uma brincadeira, fez do palco o seu lar. Tentou transmitir sua emoção, tentou passar o sentimento que o tomava por inteiro ao dançar coreografias tão sonhadas por ele. Lembrou de cada amigo ali na platéia, dançou para cada um deles... pensou em todos eles. O espetáculo, foi para eles. Para os amigos do palco, foi um espetáculo à parte.



Foram 10 anos com coxa, panturrilha, antebraço, abdôme, dedão do pé doloridos. Quantas vezes foi à aula ou trabalhar todo dolorido, fazendo o estilo "não encoste em mim por favor". Nesse tempo todo, ele torceu uma vez o pé direito, machucou o pé esquerdo (mas por culpa dele mesmo), sangrou a mão pois um adereço alfinetado ao cair, desceu raspando sua mão, só foi perceber ao ver uma gota de sangue na camisa, mas o machucado foi mínimo.



Amigos incontáveis, pessoas inesquecíveis, viagens que ficaram guardadas.



Ele se sente realizado. Como se tivesse alcançado o auge. E fica a se perguntar: "E agora? O que será daqui pra frente? Onde mais posso chegar? Será que eu consigo?".



Agora ele colhe os louros da belísisma noite, sim, para ele foi tudo belo. Ele se dedicou a isso, ele quis isso. Cumpriu sua parte.



Agradece do fundo do coração aos presentes naquela noite de 03 de Julho de 2008.