Pesquisar este blog

sexta-feira, 14 de março de 2008

A tal liberdade (parte II)

[...] A tal liberdade que eu quero, é poder chegar em casa, comer a hora em que eu quiser [...]

Lembram desse trecho? Pois bem. Ele chega em casa, já preparado para a rotina da mãe e da filha. Então de súbito a mãe lhe pergunta:
-Você não gosta de iogurte?
-Sim - ele responde com o tom de dúvida, esperando um complemento da mãe da menina.
-É que eu sempre faço iogurte, e às vezes também compro e vocês nunca tomam!
Não sabendo se esmurrava a cara da mãe ou se saía correndo, ele tomou um terceiro rumo e foi à geladeira pegar o tal iogurte.
Que droga! Ele só quer comer a hora que quiser, não precisa ficar cobrando ou lembrando o que existe dentro da geladeira! Deixe ele ser livre, pelo menos pra comer.

P.S.: Hoje completo 21 anos e 2 meses de vida (que lindo! rsrsrs)