Pesquisar este blog

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

A pomba

Não me recordo se o ano era 2002 ou 2003. Apenas me recordo de estarmos na aula de Português e tivemos que analisar um poema, se não estou enganado, falava sobre uma pomba. Um poema minúsculo que não entendi bulhufas, pareciam palavras soltas e o poeta ainda tinha ficado famoso por isso.
Eu, Pat e Ade (trio inseparável), resolvemos então fazer a nossa versão do poema A Pomba, pois vimos que era muito simples soltar as palavras, falar que era um poema e quem sabe também não faríamos sucesso. Nós com nossos 15 ou 16 anos fizemos o seguinte poema:

A Pomba

A pomba rôla
A pomba loca
A pomba gira
A pomba rola
A pomba manca
A pomba pira

Oh pomba linda! Por que cagas na careca?
Por que não cagas nela?

A pomba nasce
A pomba mata
A pomba MORRE...

Enfim, foi na época em que tinha sido lançado o celular do Guga, que gravava áudio. Tentamos inúmeras vezes nos gravar recitando esse poema, mas quando chegávamos no "Oh pomba linda!", não aguentávamos e começávamos a rir sem parar.
Claro que conseguimos recitá-lo para nossa professora de Português que gostou da nossa criatividade.
É... bons tempos esses da escola!