Pesquisar este blog

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Palavras sob encomenda

Image from:  olhares.uol.com.br   
Minhas palavras foram encomendadas, mas elas não souberam como se comportar. Saíram correndo e minha mente ficou vazia.  Aos poucos elas foram voltando, mas apenas pude criar rimas pobres como amar e coçar, sentir e fingir. Então eu decidi esperar que todas voltassem para casa para termos uma boa conversa, para podermos produzir um texto que interessa, mas como está calor à beça, elas resolveram tirar uma sesta. Reunião adiada, palavras, vamos descansar e depois pensaremos no que iremos publicar.     

(ih, voltamos às rimas pobres, hora de desligar).