Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de maio de 2008

que noite...

A noite estava quente. Então começou a sentir um calor vindo de suas entranhas. O calor aumentava e vinha tomando cada parte do seu corpo, centímetro a centímetro. Rolava na cama, já não sabia mais o que sentia ou o que pensava. A garganta passou a ficar seca, se sentia incapaz de falar, mesmo que tentasse. O calor aumentava cada vez mais, ficando insuportável, sentia tudo latejar, sua respiração começou a ficar num ritmo frenético, ele rolava pra lá e pra cá, tentando tirar forças do infinito, quando pensou que não podia mais agüentar, num movimento involuntário ele olha para a Lua e...

ATCHIM!

Ele se levanta, vai à cozinha e toma um remédio que rima com gripe. Com febre, ele se cobre até a cabeça e tenta adormecer novamente.