Pesquisar este blog

domingo, 24 de julho de 2011

Como desejado

Tudo aconteceu como imaginou. Parecia que tudo o que o seu cérebro havia arquitetado estava acontecendo. Queria que aquele momento fosse perfeito. E foi! 
Sua mão na perna dele e, timidamente, as mãos dele pararam perto das suas. Uma conversa aleatória sobre os seus anéis. Logo o silêncio, um silêncio que gritava e só pedia uma coisa. Os olhos finalmente se encontraram mais perto do que deveriam e só restou o próximo passo: o tão esperado beijo. Nesse instante um novo silêncio, só era possível ouvir o tictac do relógio indicando que o tempo não para, justamente quando ele mais desejou que o tempo congelasse e pudessem ficar ali por muito mais tempo. 
- Vamos dançar?
- Vamos.