Pesquisar este blog

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Um visitante [nada] inesperado

Ela atendeu o telefone:
- Quando? Agora?!
Assim que ela desligou a campainha toca. Os dois se olham e dizem ao mesmo tempo:
- É ele!
Correm para abrir a porta e aguardam... ele entra, observa tudo e a todos. Os olhos percorrem o cenário de forma frenética. Como ele está diferente, como ele cresceu e está ficando cada vez mais bonito.
Não podem tocá-lo, só admirá-lo.
Ele transita majestoso pela casa e não tira os olhos de cima deles. Senta-se e tem a sua refeição.
O Pequeno Lord voltou!