Pesquisar este blog

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Processos seletivos... um modo assalariado de viver.

Ele ouvia as batidas do relógio que não existia naquela sala. O tempo parecia não passar e ele havia esquecido como eram demorados esses processos.
Se perguntou algumas vezes se não era melhor levantar e ir embora. Ao mesmo tempo pensava que deveria ficar, tudo acontece por uma razão e uma hora ele acharia a qual explicaria o porquê dele estar naquela sala, com mais aquelas 14 pessoas.
Como de costume, ele teve que se apresentar, falar um pouco da sua vida pessoal e profissional, algumas perguntas foram feitas e então pôde voltar a sentar. E as horas passando. Mais uma dinâmica pela frente, e as horas passando. Chega sua vez de fazer a dinâmica, e as horas passaram. Calor, vozes, apreensão, duas vagas.
No final das contas, ele não conseguiu, não foi dessa vez que entrou nessa empresa. Foi para casa aliviado, num misto de tristeza e satisfação, parte dele queria voltar a trabalhar e a outra parte querendo ficar em casa ao menos por um pequeno mês.
A partir de então se encontra novamente na busca, sem stress, sem cansaço, sem pressão. Vamos com calma.