Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Tiê, música para os meus ouvidos.

Contagem regressiva: sábado tem show da Tiê aqui em Curitiba e eu vou, claro! Apesar de conhecê-la desde o seu primeiro disco (Sweet Jardim, 2009), eu ainda não tinha tido a oportunidade de vê-la ao vivo. Chegou a hora. 


Conheci Tiê por acaso, eu estava na casa de uma amiga com a tv ligada no Altas Horas, bêbados, não dando a mínima para a tv. Então, começou a tocar Assinado eu. Os dois imediatamente foram hipnotizados por aquela voz. Só voltamos a conversar depois que a música acabou. 





Tempos depois consegui encontrar o disco, comprei e ao ouvir o Sweet Jardim, super intimista e minimalista, é como se ela tivesse gravado de dentro do seu quarto, a paixão só aumentou, Tiê encanta demais. A faixa mencionada, sobre um namoro que não deu certo, ao contrário de sofrer, é ela quem acabou com tudo, ela quem partiu o coração do moço. A letra toda é muito interessante "é nossa obrigação, saber seguir em frente seja lá qual direção"




Chá verde é a minha faixa favorita, apesar de gostar do disco todo, mas ela tem algo que me encanta, esse ritmo valseado, esse piano, as vozes do coro que se junta à Tiê para encerrar a canção, é muito apoteótica. 





A Coruja e o Coração (2011), um disco com mais elementos sonoros, uma pegada mais folk e, como a própria Tiê diz, um disco mais alegre. Quem me conhece já sabe que amo corujas, e Tiê nomeia assim o disco. Faixa favorita: Só sei dançar com você
A canção é uma releitura, de autoria da Tulipa Ruiz (aliás, as duas e o Thiago Pethit vivem trocando figurinhas sonoras), Tiê deu uma pegada toda folk para a canção e, mesmo que a referência possa ser equivocada, tem um Q de trilha sonora de filme francês, principalmente a parte do acordeon. 
Perto e distante também merece muita atenção, principalmente pela letra "quem garante que o que você é, é o que o outro enxerga". 






Enfim, Esmeraldas (2014), o disco atual, nomeado por conta de um município de Minas Gerais, Tiê compôs algumas canções para esse disco ali. Paixão imediata pela A noite, uma versão de uma canção italiana e agora, trilha sonora de novela. Urso e Depois de um dia de sonho também merecem destaque, principalmente pela sonoridade. A faixa-título, assim como a própria cantora já mencionou, é uma canção épica, e eu sempre digo que me lembra música de abertura de novela da Globo. Nesse disco, temos muito mais instrumentos musicais e vozes. Parece que a cada disco, Tiê acrescenta elementos.





Como será o quarto disco de Tiê? Sei lá, mas com certeza eu vou amar, como venho amando todos esses daqui. 

Ansiedade é tamanha por esse show, nem acredito que verei Tiê, assim, de pertinho. 

As pessoas que me conhecem bem, podem se surpreender com minha paixão por Tiê, pois sua sonoridade foge do que eu estou acostumado a ouvir nesse mundo pop. O que chama minha atenção, a voz, Tiê possui uma voz de sereia, que hipnotiza, mas sem querer dar o truque depois, ela te encanta e te apaixona. Literalmente, Tiê é música para os meus ouvidos.


imagens: otempo.com.br / pt.wikipedia.org