Pesquisar este blog

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Inocente

Uma inocência perdida, talvez nunca adquirida. Os anos se passaram, e a certeza completamente incerta de que algum dia algo terrível pudesse acontecer. Como naqueles filmes cheio de adolescentes rebeldes, garotos-problemas, jamais seria imaginável que um dia alguém tão próximo faria jus ao jargão "A vida imita a arte". 
Por outro lado, a ideia de que "as coisas acontecem por uma razão" martela cada vez mais forte. Ela não consegue ter filhos, por quê? Talvez a resposta esteja aí, talvez essa "inocência perdida" seja a criança que ela deveria ter. O universo não faz as coisas à toa. Será preciso agora resgatar, restaurar ou instaurar a inocência, tão necessária para que se cresça sem maiores problemas.