Pesquisar este blog

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Regressão

E novamente ele subiu aquelas escadas, e na sua mente pareceu estar revivendo aqueles dias assustadores. Enquanto estava no carro, seus olhos se verteram em lágrimas. E se não voltasse como da última vez não voltou?! 
A cidade toda iluminada, mas ele só via as luzes passarem por ele, quando na verdade era ele quem passava por elas. E o medo, não, apreensão. Apreensão das próximas horas incertas. Horas que se tornaram nove, que pareceram um dia inteiro. 
Mas finalmente ele voltou, finalmente estava entre os seus novamente.