Pesquisar este blog

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Porta de vidro

É feio rir da desgraça alheia, mas foi inevitável.

A fulana mora em uma casa com paredes de vidro na entrada. Paredes, portas, tudo de vidro. A casa de vidro fica quase de frente com a sua casa.
Ele então chega praticamente junto com a fulana. Ele se vira e entra na sua casa e ela se vira e entra na casa dela, poucos segundos depois BUUUUUUUUM!
Ele se virou para ver o que tinha acontecido, e percebeu que a fulana tinha metido a cabeça na porta, achando que estava aberta.
Ele começou a rir e teve que entrar correndo em sua casa antes que ela percebesse. Ficou sem ar e doeu a barriga de tanto rir.
Coitada, ela achou que a porta estava aberta e entrou com todo o vigor. Foi divertido!