Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de maio de 2011

Sing your love!

Nossa! Quanto tempo sem passar por aqui e postar algo decente. Não é minha culpa, mas a vida dele anda tão corrida que mal consegue prestar atenção aos detalhes para me contar os "causos", e, assim, eu poder fazer uma postagem decente.
Percebi que ultimamente ele anda bastante militante na questão contra a intolerância e em favor ao respeito mútuo. Por conta disso, segue a letra de uma canção que [para ele] diz tudo. Não é um hino ao amor GLS, mas é um hino ao AMOR GERAL. Fica a pergunta:  "Por que é tão difícil amarmos uns aos outros?"


image from: lanemacgregors.blogspot.com
Por que é tão difícil amarmos uns aos outros
Por que é tão difícil amar?

O que eu preciso fazer para ser aceito?
O que eu tenho que dizer?
O que preciso fazer para ser respeitado?
Como devo agir?
Como o que devo me parecer para me sentir igual?
Para onde devo ir?
Em que clube devo entrar para me sentir valorizado?
Quem eu tenho que conhecer?
 
Estou dizendo, irmãos e irmãs
Por que não podemos aprender a desafiar o sistema
Sem viver com dor?
Irmãos, irmãs
Por que não aprendemos a aceitar que somos diferentes
Antes que seja tarde demais?
 
Por que é tão difícil?!
 
O que preciso aprender para saber o que é certo para mim?
O que tenho que saber?
O que eu vou fazer quando me sentir corretinho?
Para onde devo ir?
Quem deve dizer no que eu acredito?
Quem teria este direito?
O que farei com toda essa raiva?
Por que eu tenho que brigar?

 Traga seu amor, cante seu amor
Use seu amor, divida seu amor
Ame sua irmã, ame seu irmão

Por que é tão difícil amarmos uns aos outros
Por que é tão dificil amar?

Cante seu amor
Divida seu amor
Mostre a todos como!
 (Madonna - Why's it so hard)

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Porque rir é o melhor remédio

Mãe é Mãe; Sogra é Sogra
Duas distintas senhoras encontram-se após um bom tempo sem se verem.
Uma pergunta à outra:
- Como vão seus dois filhos... a Rosa e o Francisco?
- Ah! querida... a Rosa casou-se muito bem. Tem um marido maravilhoso. É ele que levanta de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, faz o café da manhã, lava as louças e ajuda na faxina. Só depois é que sai para trabalhar. Um amor de genro! Benza-o, ó Deus!
- Que bom, heim amiga! E o seu filho, o Francisco? Casou também?
- Casou sim, querida. Mas tadinho dele, deu azar demais. Casou-se muito mal... Imagina que ele tem que levantar de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, fazer o café da manhã, lavar a louça e ainda tem que ajudar na faxina! E depois de tudo isso ainda sai para trabalhar, para sustentar a preguiçosa da minha nora - aquela porca nojenta!

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Coisas que me irritam

Quando mando um e-mail e não recebo resposta.
Quando faço uma postagem neste espaço e ninguém comenta.
Quando espero umas palavras e só recebo um "curtir" no facebook.
Quando vejo alguém jogando papel no chão e a lata de lixo está a dois passos de distância do leitão.
Quando percebo injustiças.
Quando colocam palavras em minha boca.
Quando querem decidir as coisas por mim.
Quando acham que eu acho que vou achar que eu acharia algo.
Quando tentam me adivinhar.
Quando tentam me rotular.
Quando tentam descobrir a minha personalidade baseando-se em horóscopos ou coisa parecida.
Quando ficam criticando as roupas que eu uso.
Quando mexem em minhas coisas.
Quando mexem em minhas coisas e não devolvem.
Quando me chamam de estúpido.
Quando querem fazer o intelectual para cima de mim.
Quando querem fazer o cult e moderninho para cima de mim.
Quando são fãs xiitas.
Quando invadem o meu espaço (físico e mental).

terça-feira, 17 de maio de 2011

Think about it


A reflexão não vale apenas para o contexto americano, aqui em nossa terra tupiniquim também temos este tipo de comportamento constantemente. É só voltar um pouquinho no tempo e tentar colocar a situação em outro cenário. Como reagiríamos?

domingo, 15 de maio de 2011

Ensina Brasil

Uma amiga me indicou o site do Ensina Brasil e eu assisti ao vídeo que fala do projeto nos EUA. É de uma matéria que passou no Jornal Hoje. Tive que tirar um print da tela quando apareceu como se pronunciar as palavras em português. Desculpaê, mas eu tenho paixão por línguas.




Thank you Gaby, you're making me start to believe!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Perfeito e Criativo

Que surpresa boa ao entrar na página inicial do Google e me deparar com o excelente trabalho que fizeram para homenagear a coreógrafa Martha Graham.

Se você teve a chance de conferir o logotipo animado, vai entender porque eu gostei tanto.

corre lá: www.google.com.br

Ou então confira a imagem aqui, na nota da Folha.com

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/914143-coreografa-martha-graham-ganha-homenagem-do-google.shtml

terça-feira, 10 de maio de 2011

Privaatheid

I just need some privacy. Am I asking too much?
I'm in my bedroom, then my mom comes in. I'm sleeping, then my father comes in. I'm using the computer, then my brother comes in... with friends. I'm listening to music, then my brother's friends are in the house.

Lucky days when I used to live by myself; of course that sometimes I felt so lonely, but I had the right to feel that. Nowadays I can't even 'listen' to my thoughts because everytime I think I'm on my own, somebody break into my room.

"Sou um animal noturno e solitário, obrigado pelas circunstâncias a transitar durante o dia"

On the Road: Classroom Question: Physician v. Doctor

I'm learning more than I ever thought I would be.

(click on the title below to learn more)
"Great question came up in class today: What is the difference between physician and doctor? Colloquially speaking in the context of..."

segunda-feira, 9 de maio de 2011

The Ability to Kill Osama Bin Laden Does Not Make America Great

by Kai Wright, Monday, May 2 2011, 10:54 AM EST

“Today’s achievement is a testament to the greatness of our country and the determination of the American people,” the president declared. “We are once again reminded that America can do whatever we set our mind to,” he concluded, after insisting that the execution represents justice. “That is the story of our history, whether it’s the pursuit of prosperity for our people, or the struggle for equality for all our citizens; our commitment to stand up for our values abroad, and our sacrifices to make the world a safer place.” 
 How perverse. President Obama is the leader of a nation in which justice is but a distant dream for millions of residents. He leads a nation that can afford billions of dollars annually for war but cannot feed the nearly 18 million children who lived in homes without food security in 2009. And yet, the Nobel Peace Prize winner can fix his mouth to say that killing a man on the other side of the globe provides proof of America’s exceptionalism.

The gap between rhetoric and reality has long been a defining trait of American life. Lies about our values have shielded us from the brutal facts of our nation ever since we built it on the back of genocide and slavery. But it is in times like these that the dissonance becomes unbearable.
           The president says we can do anything we want because we can kill. We could not stop poverty rates from spiraling upward to a record-setting 14.3 percent of Americans in 2009, but we can kill so we are exceptional. One in four black and Latino families live below the poverty line now, and as a result America’s child poverty rate—one in five kids—is the second worst among rich nations, behind Mexico. But we can kill, so we are great.


Excerpt from:
http://colorlines.com/archives/2011/05/the_ability_to_kill_osama_bin_laden_does_not_make_america_great.html#disqus_thread

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Meu leãozinho!

"Um filhote de leão raio da manhã"



"Gosto muito de te ver, leãozinho
Caminhando sob o sol
Para desentristecer o meu coração tão só
Basta eu encontrar você no caminho.
Gosto de te ver ao sol, leãozinho
Gosto muito de você!"

"Tua pele, tua luz, leãozinho"








Curtas dessa vida.

Então, diz que a chefona só o chamava de Thiago. Mesmo após algumas correções, ela insistia.
Um belo dia ela aprendeu que o nome dele não era esse.

Agora ela sabe, Thiago é platonismo e seu nome é ********.

______

Diz que a Matriarca precisará usar um aparelho por 24h para monitorar a pressão. Os irmãos se uniram e vão pagar o aluguel do aparelho. Para o bem ou para o mal, a união sempre faz a força, foi lindo!

______

Diz que no meio da aula os alunos discutiam sobre "baladas", queriam sair todos juntos e ficar bem doidos. Estavam a decidir que lugar iriam. Minutos depois chega um bilhete em sua mesa "E você vai me chamar para sair quando? =D". O remetente: o colega ao lado. Tá pintando um clima?

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Ai, o Título!

"Põe... gira... tira!"


Lá foi ele para o TRE fazer a maldita biometria e renovar o Título de Eleitor. Como já havia sido bem informado, fez o agendamento pela internet e assim evitaria ficar horas esperando ser atendido.
Tudo lindo, o sol rachava o crânio e ele dirigindo-se ao local do atendimento. Foi descendo uma rua, e conforme descia percebeu uma multidão de gente que subia, nunca tinha visto tanta gente feia de uma vez só e pensou “meu Deus, abriram os portões do inferno!”. Ele começou a ter medo, pensou em voltar, mas foi forte e seguiu adiante, segurou firme a sua bolsa para que ninguém pudesse pegá-la! (Preconceito?! Talvez. Precaução?! Certeza!)
Entra no TRE e depara-se com uma fila enorme e pensou “Por Deus, ainda bem que agendei meu atendimento”. Chegou ao balcão e uma teenager veio atendê-lo:
- Pois não?
- Olá, eu fiz o agendamento pela internet.
- Ah, o agendamento pela internet.
E a garotinha fez o que ele mais temia, virou-se para a maquininha que emite senhas e retirou uma senha para ele. “Mas que coisa!!! Eu agendei um horário por uma razão né?”. Tudo bem, ele estava adiantado mesmo, não custaria nada esperar chamar a sua senha. A mocinha complementou:
- É só aguardar no salão 02. Ali.
E quando ele olhou para o “ali” só enxergou um mar de gente. “Terrorista teria feito a festa aqui hein, metade de Curitiba deve estar aqui dentro deste prédio”.
Sentou-se e aguardou. Poucos minutos depois a sua senha foi chamada e lá foi ele, todo mal-humorado, aquele lugar entupido de pessoas mal cheirosas e abafado. Sentou-se e a atendente foi tão simpática que eles até conversaram e ele descobriu que a moça fez escova progressiva e não sabia usar um mp4. A coisa mais chata foi ter que pegar as digitais de todos os dedos (a parte mais demorada também). A atendente disse para ele:
- Nossa! Se todos fossem rápidos assim...
Ele fez cara de interrogação.
- Essa semana eu fiquei 40 minutos com uma moça, não dava certo pegar as digitais.
Minha gente, como assim? Os atendentes explicam nos mínimos detalhes e até fazem gestos para nos explicar como mexer os dedos para pegar as digitais e ainda assim as pessoas se perdem. Enfim, deixa “pra” lá. Ele ainda disse:
- Nossa, se para votar eram só apertar botões e já demorava, imagine agora que tem que "botar" o dedo na máquina... afff!
Tirou uma fotinho necessária e até que ele ficou bonitinho, mas a foto só aparecerá no momento da votação.
Terminado o atendimento, ele saiu como disparado num foguete, não via a hora de sair deixar aquele lugar horrível, abarrotado de pessoas e que estava quente, muito quente e que só o deixou com toda a certeza que de ali, definitivamente, era o inferno, ou pelo menos o quintal do diabinho.

image: http://autoescolapitstop.files.wordpress.com/2010/09/biometria1.jpeg