Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Super Promoção Natalina entre Blogs

Está afim de ganhar um super kit com livros neste Natal? CLIQUE AQUI para participar da promoção. Onze blogs se juntaram. Tem que seguir as regras direitinho. Boa sorte!

"Eu Leio, Eu Conto" Sorteia


Mais uma super promoção do Blog "Eu Leio, Eu Conto". CLIQUE AQUI e boa sorte!

Da série "Só chove em mim"

Enquanto ele estava protegido em seu trabalho, a chuva não chovia. No momento em que ele precisou ir para casa, a chuva ainda não chovia. No meio do caminho a chuva começou a pensar que choveria. Quando ele precisou descer do bus e andar o inevitável, a chuva choveu. Enquanto ele andava, chovia. E cada vez mais forte. Faltava atravessar mais uma rua para chegar em casa, e a chuva... parou! O céu limpou e até o sol raiou. 
E cada vez mais ele acredita no seu pensamento: "Só chove em mim".

source: http://www.northernpanriders.co.uk/pantalk/ptimages/downpour.gif

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Minha Shakira

"EU LEIO, EU CONTO" SORTEIA


Quer participar desse ótimo sorteio e concorrer ao livro "Depois da Escuridão" de Sidney Sheldon e Tilly Bagshawe? Visite o blog "Eu Leio, Eu conto" e participe. É só CLICAR AQUI.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

"Eu te amo, mas..." não é uma declaração de amor!

“I Love You, But...”

“Honey, I Love You BUT...”

is NOT a declaration of love
 
It is so sweet and tender to begin a sentence with this declaration of love. After all, it can be said with a smile on the face and innocent patience in the voice.
But is it tender and loving?
No!
It is actually a strategy for power and control by guilt. The “I-love-you-but... person” uses negativity for leverage.
[...]
It can also be quite psychologically damaging, then, to be in a relationship with this person. Your partner is constantly belittling you while hiding behind a guise of love. You are being manipulated in a power play. You are probably confused and often feeling guilty. You are being verbally abused!
(Joy Stevens)
source: www.cyberparent.com/abuse/but.htm

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

SORTEIO RELÂMPAGO

Em parceria com a editora Intrínseca, o Blog Supreme Romance vai sortear:


•1 (um) exemplar do livro "Pequena Abelha".


Para participar, CLIQUE AQUI! E Boa Sorte!!!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

I'll try to fix you...

"Quando você faz o seu melhor, mas não tem sucesso
Quando está tão cansado, mas não consegue dormir
Parece que sua vida está andando para trás
E as lágrimas começam a rolar pelo seu rosto
Quando algo parece não ter recuperação
Poderia ser pior?


As luzes te conduzirão para casa
E vão aquecer o seus ossos
E eu tentarei te consertar!"

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Promoção Literária de Natal

Natal é uma época de alegria, presentes, livros! E alguns blogueiros e blogueiras estão se sentindo muito generosos e quem vai ganhar é você!

A Promoção Literária de Natal vai sortear 18 livros que foram sucesso esse ano! Não vai dar para perder, né?
CLIQUE AQUI e participe!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Uma noite de Madame Chá

Ela nem se importou quando ele disse que estava levando junto um amigo.
- Podem vir! Anota aí o meu endereço.
E Chá esperou. Mais rápido do que ela poderia imaginar, eles chegaram. Não houve tempo para qualquer introdução formal e os três já estavam em cima do sofá. Roupas ficaram espalhadas pelo corredor e terminaram em cima da cama de Chá.
Faltavam poucos minutos para o sol surgir; ela, Luiz e o amigo Chris estavam deitados na cama conversando sobre qualquer bobagem que viesse à cabeça. Em determinados momentos Chá não ouvia a conversa, voltava a se envolver nas imagens daquela noite, chegava a confundir quem era Luiz e quem era Chris.
- Precisamos ir embora. – Luiz a desperta das lembranças frescas.
- Tudo bem.
- Eu chamo um táxi. – dito isso, Chris levantou-se e foi se vestir.
Todos prontos e ela os conduziu até a porta.
- E como é o seu nome mesmo? - indagou Luiz.
- Podem me chamar de Chá.
- Chá?! Ok... - disse Luiz com uma expressão confusa, misturando a vontade rir com a intriga.
Por fim entraram no táxi e partiram. Chá observou a rua vazia. O céu rosado, indicando que o sol estava apontando. Será que alguém se pôs a observá-la desde o início da noite? Talvez uma moça possa receber amigos sem levantar suspeitas? E o quanto ela se importava com o que pensavam os vizinhos? Perguntas das quais ela não fazia questão de saber a resposta, ao menos por enquanto.
Chá precisava se manter discreta, quanto menos quisessem saber sobre ela seria melhor. E comportando-se de maneira estranha não ajudaria muito a ficar “invisível” para os vizinhos curiosos.
- Que merda é essa? - ela interrompeu as suas indagações. - Não estamos mais no início do século. As pessoas não podem cuidar de suas vidas?
Voltou para dentro, desligou o seu computador, tomou uma última xícara de café e após uma longa ducha adormeceu em sua cama bagunçada.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Adiós

"Sabe Díos cómo me cuesta dejarte
Y te miro mientras duermes
Mas no voy a despertarte
Es que hoy se me agotó la esperanza
Porque con lo que nos queda de nosotros ya no alcanza"

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Des[ilusão]

"Tenho em mim seu doce olhar
Sem jamais mudar
Sua imagem faz pensar
Como foi que eu fiz tudo e deu em nada?
Eu sei, nasci sozinho
Me achei com seu carinho
Você me deu mais do meu caminhar
E tirou meus pés do chão
Não sei quem vai vencer: a carência ou o sofrer?


Vou seguir sem invadir, sem olhar pra trás
Caminhar sem esperar
Querer bem e dar tudo sem ter nada
Você foi a razão da mais forte emoção


Vou ver, viver, um dia aprender
Que quando a gente se entrega pra alguém que não quer só amar
Se trai e o encanto se quebra
Bem melhor ficar sozinho
Não chorar mais por você


Foi você que me ensinou
A sofrer de amor"

domingo, 14 de novembro de 2010

Promo "Quero o livro..."

O blog "Faz Parte" traz uma promoção incrível! Você escolhe o livro que quer ganhar.

Clique aqui e confira.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Só chove em mim!

Ele vinha pela estrada de tijolos amarelos quando a chuva despencou. Ele só teve tempo de armar o guarda-chuva, em vão. Os ventos eram tão fortes que a chuva veio de todas as direções, menos de cima para baixo. Resultado: só os cabelos estavam secos. Ele olhou ao redor e só via galhos de árvores se partindo, voando, junto com papéis e qualquer outro lixo deixado nas ruas. Ele achou que estivesse no meio do tornado que o levaria para a terra dos Munchkins. Pensou estar num “remake” de “O Mágico de Oz” misturado com “Mary Poppins”, porque logo ele sairia voando com o seu guarda-chuva em meio aquele “twister“. E para a novela ficar mais gostosa, começou a chover granizo. Ótimo. Ele já estava estupidamente molhado, por que não chover pedra?!
Durante boa parte da tempestade ele ficou parado, se andasse o seu guarda-chuva viraria do avesso e ele se molharia mais, mas ficando parado ficou mais molhado do que se tivesse escolhido ficar sem guarda-chuva. Já que estava neste estado, resolveu continuar sua caminhada para chegar em casa. Pensou “Bem, estou todo molhado, agora não fará diferença andar na chuva”. Mal começou a andar e a chuva cessou!
Parece que choveu só para ele se molhar. Ele pode ouvir as nuvens caírem na gargalhada.

image source: http://jaeleneas.blogspot.com/2010/06/salmo-27-socorro-na-tempestade_8291.html

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Um visitante [nada] inesperado

Ela atendeu o telefone:
- Quando? Agora?!
Assim que ela desligou a campainha toca. Os dois se olham e dizem ao mesmo tempo:
- É ele!
Correm para abrir a porta e aguardam... ele entra, observa tudo e a todos. Os olhos percorrem o cenário de forma frenética. Como ele está diferente, como ele cresceu e está ficando cada vez mais bonito.
Não podem tocá-lo, só admirá-lo.
Ele transita majestoso pela casa e não tira os olhos de cima deles. Senta-se e tem a sua refeição.
O Pequeno Lord voltou!